Achados & Perdidos: The Lion’s Daughter and Indian Blanket – A Black Sea

Padrão

a0208212948_16

A Black Sea é um álbum colaborativo entre as bandas The Lion’s Daughter e The Indian Blanket, uma dessas ocasiões em que duas abordagens se unem para criar algo único, cada uma trazendo suas nuances e complementando a de outra.

É fato que nem sempre o resultado desses álbuns colaborativos é algo que agrade os fãs de ambas as bandas, tendo em vista a diferença gritante entre as abordagens em alguns casos. A agressividade imediata e o peso desconcertante da The Lion’s Daughter se unem aos arranjos acústicos sutis e melodias calmas criadas pela The Indian Blanket, o Sludge e Doom encontram no Folk uma companhia mais do que agradável.

Ainda me questiono o fato desse álbum em especial não ter tido uma atenção maior por parte dos blogs, sites e fãs no ano em que foi lançado, ele permanece quase que como uma exclusividade entre os fãs das bandas e aqueles que por acaso encontraram o álbum em algum canto da web. Não que eu esteja implicando que o álbum seja algo inovador, algo que fará as bandas repensarem sua forma de criar música. Longe disso. O que de fato me encanta em a Black Sea é sua qualidade, a forma sincera e despretensiosa que reúne as duas bandas.

Você encontrará tanto o equilíbrio entre as duas abordagens, quanto o predomínio de uma sobre a outra, mas vale ressaltar que mesmo nesse predomínio eles não deixam de se complementar. Em faixas como “Wolves” e “Gods Much More Terrible” as estruturas e progressões típicas do Post-Metal e o peso do Sludge, se encontram com passagens acústicas e violinos, assim como o contraste entre os vocais. Enquanto em “Swann” o Blackened Sludge da The Lion’s Daughter é quase que uma regra, em “Song For The Devil” o Folk apocalíptico e soturno da The Indian Blanket toma as rédeas da situação. Ainda destaco “That Place”, dona de um dos desenvolvimentos mais impressionantes do álbum e algumas das mais belas melodias, e o desfecho com o cover de “Moonshiner”, onde o clima de angústia e melancolia já notório da faixa ganha outras proporções.

Ressalto que não estou insinuando que o álbum seja uma obra prima que não ganhou devido reconhecimento, a forma que cada um interpretará este álbum não foge da subjectividade. Mas tendo em vista os lançamentos dessa esfera nos últimos quatro anos, vejo A Black Sea como um álbum que não teve o devido reconhecimento. Fã de Sludge, Post-Metal e Folk? Inteiramente recomendado para você.

Bandcamp / Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s