Cuarzo – Cuarzo

Padrão

a3598724837_16

Facebook / Bandcamp

É algo completamente agradável ver tantos bons lançamentos oriundos da cena sul americana tendo reconhecimento pelos mais diversos cantos do mundo. Uma cena que cada vez está melhor representada e responsável por alguns dos álbuns que mais escutei ao longo do ano e não para de surpreender a cada mês. Dessa vez venho falar sobre o álbum de estreia da banda peruana Cuarzo, responsável por um Stoner / Doom pesado, denso e repleto de psicodelismo.

O power trio formado por Koko Cavani (guitarra, vocal), Ademir Agurto (baixo, vocal) e Renato Salmón (bateria) entrega oito faixas bem estruturadas e que apresentam um equilíbrio entre passagens pesadas e momentos de pura psicodelia. O andamento das faixas é predominantemente arrastado, como não poderia ser diferente, seguindo uma abordagem que remete à clássicos do estilo como Sleep, Black Sabbath e algo dos primeiros álbuns de Electric Wizard e Orange Goblin.

As faixas transitam por ritmos intensos e escapes psicodélicos incrivelmente imersivos, tudo muito bem desenvolvido. E isso é algo muito necessário levando em consideração a grande quantidade de faixas instrumentais presentes no álbum, dando destaque para “Sintiendo El Éter” e “Orgia en Acido”, que conseguem suprir a ausência dos vocais com ritmos balanceados e solos repletos de lisergia. Os vocais no entanto, são uma presença mais que bem vinda, possuem uma linha muito marcante e dão um outro sentido à música feita pela banda, principalmente em “Valhalla”, a faixa que mais me impressionou.

Um dos álbuns mais agradáveis da cena sul americana que escutei no ano,a música feita pela Cuarzo entrega a união entre o peso do Stoner / Doom com doses altíssimas de psicodelismo, é uma recomendação bem vinda aos fãs do gênero.

 

 

 

============================

 

 

It’s something completely enjoyable to see so many good releases coming from the South American scene having recognition for the most diverse corners of the world. A scene that is increasingly better represented and responsible for some albums I’ve listened to most throughout the year and does not stop at each month. This time I come to talk about the debut album by the Peruvian band Cuarzo, responsible for a heavy and dense Stoner / Doom filled with psychedelia.

The power trio formed by Koko Cavani (guitar, vocals), Ademir Agurto (bass, vocals) and Renato Salmón (drums) delivers eight well-structured tracks that show a balance between heavy passages and moments of pure psychedelia. The progress of the tracks is overwhelmingly dragged, as it could not be otherwise, following an approach that refers to style classics such as Sleep, Black Sabbath and something from the early albums of Electric Wizard and Orange Goblin.

The tracks move through intense rhythms and incredibly immersive psychedelic escapes, all very well developed. And this is something very necessary considering the large number of instrumental tracks on the album, highlighting “Sintiendo El Éter” and “Orgia en Acido”, which can supply the absence of vocals with balanced rhythms and solos full of lysergia. The vocals however, are a welcome presence, have a very striking line and give another meaning to the music made by the band, especially in “Valhalla”, the track that impressed me the most.

One of the most enjoyable albums of the South American scene that I listened to in the year, the music made by Cuarzo delivers the union between the Stoner / Doom with very high doses of psychedelic music, it’s a welcome recommendation to fans of the genre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s