IAmFire – From Ashes

a3151431400_16

Facebook / Bandcamp

O The Haunted é uma das bandas que mais escutei na minha adolescência e principalmente os álbuns nos quais Peter Dolving era responsável pelos vocais. Após o projeto intitulado “O” (que além de Dolving contaria com o lendário Scott Reeder) não ter ido adiante, Peter foi recrutado pelo baixista Mikael Ehlert (Blood Eagle, Hatesphere), o baterista Ulf Scott Hansen (Great Deceiver, Loc) e o guitarrista Peter Ahlers Ohlsen, para ser o vocalista da IAmFire, que inicialmente era um trio instrumental que tinha como meta criar uma sonoridade inspirada por bandas como Black Sabbath, Joy Division, Kyuss e Led Zeppelin.

Já definido o line up, a banda adotou a proposta de criar um tipo de música que reunisse alguns aspectos e elementos que na visão deles precisavam ser explorados, mas longe de tentar reinventar o estilo ou criar algo completamente inovador, apenas seguir bandas que eles tinham como influências dentro e fora da esfera do Stoner Rock.

Estabelecido o ponto de partida da banda e focando na sonoridade encontrada no From Ashes, o álbum possui oito faixas que apresentam composições marcantes, promovendo variações de ritmos e tons que se destacam mas não fogem do contexto apresentado pela banda. Assim como no início da banda, ela mantém as influências mais notórias como Kyuss e Black Sabbath, mas há também algo vindo da cena Grunge. Riffs densos e fumegantes se espalham pelo álbum, assim como alguns arranjos mais organizados. Linhas de baixo ondulantes e potentes e uma performance muito bem conduzida pelo Ulf na bateria completam a parte instrumental da banda. E como era de se esperar, Dolving demonstra todo seu potencial e utiliza as mais variadas vocalizações ao longo do álbum, sejam vocais mais agressivos ou outros numa linha mais suave, sua performance reforça a qualidade do álbum e lembra a abordagem que ele adotou no Unseen do The Haunted.

Destacar as faixas que mais me agradam no trabalho é uma tarefa agradável, pois todas tem algo que despertaram meu interesse. Desde as pesadas “Burn Your Halo” e “Beamer” (na qual Dolving tem uma performance monstruosa), até a suavidade e o psicodelismo marcante das faixas “Eyes Wide Open” e “Did You Find Your Name”.

Tracklist:

01 – Magpies And Crows
02 – Did You Find Your Name
03 – Burn Your Halo
04 – Eyes Wide Open
05 – For What It´s Worth
06 – Beamer
07 – My Mistake
08 – Inside

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s