Stinking Lizaveta – Journey To The Underworld (2017)

Padrão

GDOB-30H3-007 3.5mm spine

Facebook / Website
Translation Loss Records

No meio termo entre ditar tendências ou segui-las, encontramos um seleto grupos de bandas que se mantém atualizadas dentro de suas propostas sem carregar um “fardo” de ter que se reinventar a cada trabalho e ditar seu próprio ritmo, conseguindo balancear suas ideias e seguir seus próprios instintos. Isso é mais do que aplicável ao power trio da Filadélfia Stinking Lizaveta. A banda possui uma trajetória brilhante e mais de 20 anos de carreira, nos quais foi capaz de desenvolver sua própria abordagem e se manter fiel a ela, sempre evoluindo a cada novo álbum apenas pelo fato de ser um grupo que constantemente se vê rodeado de novas ideias.

Em seu oitavo álbum de estúdio Journey To The Underworld, segundo pelo selo da Translation Loss Records, a banda segue sua experimentação que culmina em uma combinação única entre Jazz, Prog, Punk, Doom e Metal, conseguindo mais uma vez criar um registro intimista e que convida o ouvinte a mergulhar nessa jornada musical ampla e bem executada.

Assim como cada álbum na discografia da banda tem sua importância e características particulares, essa ideia é aplicada em Journey To The Underworld. Indo mais além, cada faixa no álbum desempenha um papel e traz algo de “novo” ao trabalho, por mais que seja possível uma análise individual de cada faixa do álbum, é necessário levar em conta que todas fazem parte de algo maior e que dá um significado mais amplo ao álbum.

Faixas como “Witches and Pigs” e “Chorus of Shades” estabelecem a proposta inicial que a banda adotou no trabalho, faixas com ritmo frenético e ricas em detalhes. A banda parte do lugar comum e transita por uma série de ritmos e progressões que dão um tom mais complexo à sua música. Mas essa complexidade na música da Stinking Lizaveta é algo que te instiga a decifrar o que a banda tem a dizer, e mesmo se tratando de uma banda instrumental, a música da Stinking Lizaveta tem muito o que dizer. Enquanto você estiver imerso pela sonoridade do álbum, vai se deparar com faixas mais impressionantes e de efeito imediato como “Six Fangs”, e outras com uma carga emocional mais intensa como as ótimas “Blood, Milk and Honey” e “A Stranger’s Welcome”, duas faixas nas quais a banda adota uma evolução mais cadenciada e revela um tom acústico na guitarra incrivelmente belo.

Journey To The Underworld se estabelece como um álbum mais do que recomendável para os apreciadores da boa música, a Stinking Lizaveta se mantém criativa e capaz de surpreender aqueles que acompanham a banda a cada novo álbum lançado. Mais do que meramente fazer um tipo de música que foge do convencional, a banda lança o ouvinte dentro de uma jornada de conhecimento e contemplação de uma música vívida e bem executada. O álbum será lançado no próximo dia 17, mas vocês podem conferir uma pequena amostra do que está por vir com a faixa “Blood, Milk and Honey”.

Tracklist:
01 – Witches and Pigs
02 – Chorus of Shades
03 – Sharp Stick in the Eye
04 – Six Fangs
05 – Blood, Milk and Honey
06 – Journey to the Underworld
07 – Love Song For Jusu
08 – A Stranger’s Welcome
09 – Allegro

Stinking Lizaveta:
Yanni Papadopoulos-Guitarra
Alexi Papadopoulos-Baixo
Cheshire Agusta-Bateria

 

A huge thanks to Shannon for the promo!

Anúncios

Um comentário sobre “Stinking Lizaveta – Journey To The Underworld (2017)

  1. Tiago Doombringer

    In the midst of dictating or following trends, we find a select group of bands that keeps up to date within their proposals without having a “burden” to reinvent at each new work for pression and being able to dictate their own rhythm, managing to balance their ideas and follow their own instincts. This is more than applicable to the Philadelphia’s power trio Stinking Lizaveta. The band has a brilliant trajectory and more than 20 years of career, in which it was able to develop its own approach and stay true to it, always evolving with each new album just because it is a group that constantly finds itself surrounded by new Ideas.

    In its eighth studio album Journey To The Underworld, second on Translation Loss Records, the band follows their experimentation that culminates in a unique combination between Jazz, Prog, Punk, Doom and Metal, being able to once again create an intimate record and which invites the listener to delve into this broad and well-executed musical journey.

    Just as each album in the band’s discography has its own particular importance and characteristics, this idea is applied in Journey To The Underworld. Going further, each track on the album plays a role and brings something “new” to the work, however an individual analysis of each track on the album is possible, it’s necessary to take into account that all are part of something bigger and that gives a wider meaning to the album.

    Tracks like “Witches and Pigs” and “Chorus of Shades” establish the initial proposal that the band adopted, tracks with frenetic rhythm and rich in details. The band starts from the common place and goes through a series of rhythms and progressions that give a more complex tone to their music. But this complexity in the music of Stinking Lizaveta is something that instigates you to decipher what the band has to say, and even if it’s an instrumental band, the music of Stinking Lizaveta has much to say. While you’re immersed by the sonority of the album, you’ll come up with more impressive tracks with immediate effect like “Six Fangs”, and others with a more intense emotional load like the great “Blood, Milk and Honey” and “A Stranger’s Welcome” , two tracks in which the band adopts a more cadenced evolution and reveals an incredibly and beautiful acoustic tone.

    Journey To The Underworld is established as an album more than recommended for lovers of good music, Stinking Lizaveta remains creative and able to surprise those who accompany the band with each new album released. More than merely making a kind of music that runs away from the conventional, the band casts the listener into a journey of knowledge and contemplation of vivid and well-executed music. The album will be released on the 17th, but you can check out the track “Blood, Milk and Honey right now!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s