Frowning – Extinct (2017)

a4126486477_16

Facebook / Bandcamp
Black Lion Productions

Extinct é o segundo full lenght da one man band alemã Frowning, idealizada pelo multi instrumentista Valt Atra Niteris. O álbum será lançado no  dia 17 de Fevereiro pela Black Lion Productions e é um registro indispensável para aqueles que apreciaram o álbum anterior Funeral Impressions, além daqueles que são fãs do gênero e principalmente da sonoridade mais clássica do Funeral Doom.

Val Atra tem entre suas inspirações e influências nomes como Evoken e Pantheist, mas engana-se quem pensa que a Frowning é simplesmente uma banda que tenta soar como esses clássicos. Val Atra consegue aplicar sua visão musical de uma forma coerente e bem realizada na Frowning, e se em Funeral Impressions ela já se demonstrou muito agradável e de qualidade indiscutível, em Extinct a Frowning demonstra uma continuidade daquilo que foi apresentado anteriormente, além de apresentar uma evolução necessária em termos de composição e qualidade.

O álbum tem toda aquela atmosfera depressiva, desesperadora e fria tradicional do estilo e trabalha bem essas sensações ao longo das cinco faixas existentes no álbum. A sonoridade é bem dentro da linha tradicional do estilo como eu mencionei anteriormente, apresentando aquele ritmo lento e fúnebre em composições extensas e bem construídas. As guitarras reforçam a atmosfera densa e cadavérica feita pela Frowning e entregam uma série de riffs marcantes e pesados.

Os vocais seguem o estilo gutural mais cavernoso possível e transmitem toda carga emocional existente nas letras da Frowning, que lida com temas referentes à morte e tristeza, ressaltando a existência do cover incrível da Marcha Fúnebre do Frédéric Chopin no encerramento do disco. O álbum conta com a participação do SG da Suffer Yourself nos vocais da faixa de abertura “Nocturnal Void” e do Hekjal da Ad Cinerem também nos vocais da faixa Encumbered by Vermin. O álbum é sólido e apresenta composições num nível similar, com destaque para a colossal “Buried Deep”, faixa beirando os 21 minutos de duração na qual a Frowning apresenta uma vasta diversidade de ideias, nos deixando completamente à mercê de sua sonoridade massiva e sufocante.

Extinct irá agradar aqueles que acompanharam a banda em seu debut, além de ser um álbum totalmente recomendável para os apreciadores do gênero. A Frowning mais uma vez se mostra além das expectativas e entrega um álbum muito agradável.

Tracklist:
01 – Nocturnal Void (feat. SG of Suffer Yourself)
02 – Veiled in Fog
03 – Encumbered by Vermin (feat. Hekjal Of Ad Cinerem)
04 – Buried Deep
05 – Frédéric Chopin’s Marche Funèbre

 

A huge thanks to Zoheb Mahmud for the promo!

Anúncios

Uma opinião sobre “Frowning – Extinct (2017)”

  1. Extinct is the second full lenght of the german one man band Frowning, idealized by multi instrumentalist Valt Atra Niteris. The album will be released on February 17th by Black Lion Productions and is an indispensable record for those who enjoyed the previous album Funeral Impressions, as well as fans of the genre and especially the classic Funeral Doom.

    Val Atra has between his inspirations and influences names like Evoken and Pantheist, but it’s deceived who thinks that the Frowning is simply a band that tries to sound like these classics. Val Atra is able to apply his musical vision in a coherent and well-done way in Frowning, and if in Funeral Impressions has already proved be very pleasant and of indisputable quality, in Extinct, Frowning demonstrates a continuity of what was presented previously, besides presenting a necessary evolution in composition and quality.

    The album has all that depressing, hopeless and cold atmospheres traditional of the genre and works those sensations well along the five tracks on the album. The sonority is well within the traditional line of the style as I mentioned earlier, presenting that slow and funereal rhythm in extensive and well-built compositions. The guitars reinforce the dense and cadaverous atmosphere made by Frowning and deliver a series of striking heavy riffs.

    The vocals follow the most cavernous guttural style possible and convey all the emotional load existing in the lyrics of Frowning, which deals with themes related to death and sadness, highlighting the existence of the incredible cover of the Funeral March of Frédéric Chopin at the end of the album. The album features the SG Suffer Yourself on the vocals of the opening track “Nocturnal Void” and the Hekjal of Ad Cinerem also on the vocals of the track Encumbered by Vermin. The album is solid and features compositions at a similar level, especially the colossal “Buried Deep”, a 21-minute track in which Frowning presents a wide variety of ideas, leaving us completely at the mercy of its massive and suffocating sound .

    Extinct will please those who accompanied the band in its debut, in addition to being an album totally recommendable for the lovers of the genre. Frowning once again shows beyond expectations and delivers a very enjoyable album.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s