Dopelord – Children of the Haze (2017)

Padrão

a1120121715_16

Facebook / Bandcamp
Merch

A Dopelord é uma banda pela qual sempre tive um carinho especial, desde o primeiro álbum de estúdio da banda lançado em 2012  eu me tornei um fiel seguidor do Weed Cult & Riffs Worship realizado pelo quarteto polonês. O recém lançado Children of Haze apresenta a banda mais uma vez em grande forma, demonstrando vontade e capacidade de derreter nossas mentes com sua sonoridade ácida, pesada e chapante.

Uma das primeiras coisas que pude analisar em relação ao álbum, é a maneira que a banda conseguiu fazer com que cada uma das seis faixas do trabalho tenham seu próprio diferencial, algo único existe em cada uma delas, utilizando da essência em comum que existe na sonoridade da banda desde o primeiro álbum.

Na faixa de abertura “Navigator”, somos apresentados de forma ágil aos timbres cavernosos, riffs pesados e instrumental denso proposto pela banda. Há algo na faixa que brevemente me faz pensar no tom existente no clássico Busse Woods da Acid King. Já em “Scum Priest”, a banda segue por uma dinâmica mais próxima da existente em nomes como Dopethrone e Weedeater. Adrenalina em forma de riffs repletos de fuzz, vocais ásperos e agressivos e instrumental direto ao ponto.

A faixa título é a mais easy listening do trabalho, apresentando um tom nebuloso e agradável já conhecido por aqueles que acompanham a banda. Os vocais se impõem de forma coesa, enquanto somos guiados pelo instrumental arrastado e monolítico de encontro com um refrão memorável, diria até que o meu favorito no trabalho. “Skulls and Candles” é magnífica, a aura psicodélica existente na faixa é completamente tocante e bem agradável. Aqui a banda aposta em arranjos mais suaves e que rapidamente disparam uma série de belas melodias capazes de nos hipnotizar.

Prepare-se para alguns dos riffs e solos mais fumegantes de Children of the Haze, “Dead Inside (I&II)” é a faixa mais poderosa do álbum, possui uma composição de alto nível e evoluções que nos levam aos mais variados ritmos e sensações existentes na música da Dopelord. É onde o desempenho de cada músico atinge os níveis mais altos de exigência do álbum. “Reptile Sun” encerra o álbum. Sem muitas variações, a faixa possui um ritmo forte, com uma dinâmica agressiva no instrumental além do tom sombrio muito bem introduzido, dando destaque para outro ótimo solo de guitarra na parte final da faixa.

Se você gosta dos dois álbuns anteriores da Dopelord, Children of the Haze tem mais do que o necessário para te agradar. A banda segue firme na sua proposta e conseguiu demonstrar algumas variações interessantes ao longo do trabalho, o tornando mais agradável e viciante a cada audição.

Tracklist:
01 – Navigator
02 – Scum Priest
03 – Children of the Haze
04 – Skulls and Candles
05 – Dead Inside (I&II)
06 – Reptile Sun

Dopelord:
Piotr Zin – Baixo, Vocal
Grzegorz Pawłowski – Guitarra
Paweł Mioduchowski – Guitarra, Vocal
Tomasz Walczak – Bateria

Anúncios

Um comentário sobre “Dopelord – Children of the Haze (2017)

  1. Dopelord is a band for which I’ve always had a special interest, since the band’s first studio album released in 2012 I became a loyal follower of the Weed Cult & Riffs Worship made by the polish four piece. The newly released Children of Haze presents the band once again in great form, demonstrating willingness and ability to melt our minds with their acidic, heavy and chilling sonority.

    One of the first things I could analyze about the album is the way the band managed to make each of the six tracks of the work have their own differential, something unique exists in each of them, using the common essence that exists in the sonority of the band since the first album.

    In the opening track “Navigator”, we are presented in an agile way to the cavernous tones, heavy riffs and dense instrumental proposed by the band. There’s something in the track that briefly makes me think of the tone in Acid King’s classic Busse Woods. In “Scum Priest”, the band follows a dynamic closer to the one existing in names like Dopethrone and Weedeater. Adrenaline in the form of riffs filled with fuzz, harsh and aggressive vocals and instrumental direct to the point.

    The title track is the most easy listening of the work, presenting a nebulous and pleasant tone already known by those who accompany the band. The vocals imposes itself cohesively, as long as we are guided by the dragged and monolithic instrumental against a memorable chorus, I would even say my favorite from the album. “Skulls and Candles” is magnificent, the psychedelic aura in the track is quite touching and very nice. Here the band bet on softer arrangements and that quickly trigger a series of beautiful melodies capable of hypnotizing us.

    Get ready for some of the Children of the Haze’s most steamy riffs and solos, “Dead Inside (I & II)” is the most powerful track on the album, it has a high level composition and evolutions that lead us to the most varied rhythms and sensations In the music of Dopelord. It is where the performance of each musician reaches the highest levels of demand of the album. “Reptile Sun” closes the album. without much variation, the track has a strong rhythm, with an aggressive dynamics in the instrumental beyond the somber tone very well introduced, giving prominence to another great guitar solo in the final part of the track.

    If you like the two previous Dopelord albums, Children of the Haze has more than enough to please you. The band stands firm in their proposal and has managed to demonstrate some interesting variations throughout the work, making it more enjoyable and addictive at every new audition.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s