Nonsun – Black Snow Desert

a2752097941_16

Ucrânia
Facebook / Bandcamp

Black Snow Desert é o primeiro full lenght do duo ucraniano Nonsun, a banda que já havia lançado dois EP’s parte em uma direção que foge em alguns aspectos das características encontradas nos trabalhos anteriores. O álbum foi lançado no dia 6 de Janeiro do ano passado de forma independente e reúne uma série de ideias instigantes criadas pelo duo.

Assim como a paisagem desolada e sombria que encontramos na arte de Black Snow Desert, é o tom recorrente que existe ao longo do álbum. A banda tem sua abordagem dentro do Drone / Doom e se assemelha em alguns aspectos com elementos encontrados em bandas como Sunn O))) e Earth, além de uma exploração de sonoridade mais atmosféricas e num caráter mais experimental que vai trazer à memória do ouvinte algo que pode ser encontrado em trabalhos da Mogwai e Nadja.

A longa duração das faixas e do álbum em si podem “assustar” alguns ouvintes que encontram o trabalho à disposição para escutar, os mais de 85 minutos de duração podem ser desafiadores para aqueles não habituados com esse tipo de abordagem e até mesmo para alguns que já se aventuraram por esse caminho da música. Mas é inegável que toda ousadia e esforço do duo na criação de Black Snow Desert vai recompensar aqueles que deixarem o fluxo do álbum seguir naturalmente e se dedicaram na interpretação da música feita pela Nonsun.

Seguindo a tendência do estilo, as faixas apresentam ritmos monolíticos que se estendem por minutos, sempre trazendo um clima sombrio e em alguns momentos até mais claustrofóbicos. As evoluções e progressões no instrumental geralmente ocorrem de forma súbita e adicionam peso e intensidade nas faixas, elevando a sensação de imersão criada pela banda além de dar uma perspectiva mais dinâmica em sua música. O minimalismo em algumas partes reflecte a ideia da banda em criar um ambiente melancólico no qual o ouvinte é lançado e fica a mercê do que as faixas podem apresentar, somos meros espectadores expostos a cada nova inserção feita pela banda. Entre as sete faixas presentes no trabalho, destaco a “No Pity for the Beast, No Shelter for the Innocent”, que é na minha opinião onde a banda apresenta um maior equilíbrio entre as sonoridades que apresenta no trabalho. São 15 minutos de um tipo de música que ao mesmo tempo que dispara belas melodias, também nos paralisa com passagens gélidas e sombrias, isso sempre realizado de uma forma organizada.

Nunca é uma tarefa simples escutar um álbum extenso de uma sonoridade mais complexa e que foge da zona de conforto que muitos estão acostumados, Black Snow Desert é um álbum desafiador e eu mesmo levei mais tempo do que o normal para conseguir absorver por completo a sonoridade da Nonsun no álbum. Mas no balanço final, é um tipo de música que se revela melhor com o tempo, cada nova audição do álbum nos entrega algo novo ou que possamos ter deixado passar despercebido. Mente aberta e calma são fundamentais para se captar a essência da música da Nonsun, que tem seu esforço recompensado com um álbum que apesar de bastante introspectivo, tem muito o que oferecer aos apreciadores do Drone / Doom em geral e música experimental.

Tracklist:
01 – No Pity for the Beast, No Shelter for the Innocent
02 – Ashes of Light, Demons of Justice
03 – Crystal Empty
04 – Peace of Decay, Joy of Collapse
05 – Heart’s Heavy Burden
06 – Observing the Absurd
07 – Rest of Tragedy

Nonsun:

Goatooth – Guitarra
Alpha – Bateria

Anúncios

Uma opinião sobre “Nonsun – Black Snow Desert”

  1. Black Snow Desert is the first full length of the ukrainian duo Nonsun, the band that had already released two EP’s now take a direction that runs away in some aspects of the features found in previous works. The album was released on January of the last year and brings together a number of thought-provoking ideas created by the duo.

    Just like the desolate and gloomy landscape we find in the art of Black Snow Desert, it’s the recurring tune that exists throughout the album. The band has its approach within the Drone / Doom and resembles in some respects elements found in bands like Sunn O))) and Earth, in addition to a more atmospheric exploration of sound and a experimental character that will bring to the listener’s memory something that can be found in works by Mogwai and Nadja.

    The long duration of the tracks and the album itself may “scare” some listeners who find work available to listen, The 85 minutes of duration can be challenging for those not accustomed to this type of approach and even for some who have already ventured down this path of music. But it is undeniable that any duo’s daring and effort in creating Black Snow Desert will reward those who let the album flow naturally and be engaged in the interpretation of the music made by Nonsun.

    Following the trend of style, the tracks show monolithic rhythms that extend for minutes, always bringing a gloomy mood and at times even more claustrophobic. The evolutions and progressions in the instrumental usually occur suddenly and add heaviness and intensity in the tracks, increasing the sensation of immersion created by the band besides giving a more dynamic perspective in its music. The minimalism in some parts reflects the band’s idea of ​​creating a melancholy environment in which the listener is released and is at the mercy of what the bands can present, we are mere spectators exposed to each new insertion made by the band. Among the seven tracks present at the work, I highlight “No Pity for the Beast, No Shelter for the Innocent” which is in my opinion where the band presents a better balance between the sonorities it presents in the album. It is 15 minutes of a type of music that at the same time that fires beautiful melodies, also paralyzes us with frigid and somber passages, something that always made in an organized way.

    It’s never a simple task to listen to an extensive album of a more complex sound and that escapes the comfort zone that many are accustomed to, Black Snow Desert is a challenging album and even I took longer than normal to fully absorb the sonority of Nonsun in the album. But in the final balance, it’s a type of music that turns out better over time, each new hearing on the album gives us something new or that we may have overlooked. Open mind and calm are key to capturing the essence of Nonsun’s music, which has its effort rewarded with an album that although introspective, has much to offer to drone / doom lovers and experimental music in general.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s