Hornss – Telepath

Padrão

Facebook / Bandcamp / Spotify
Estados Unidos
Ripple Music 

Eu sempre acompanho os lançamentos do selo da Ripple Music e normalmente encontro diversos álbuns interessantes no catálogo da gravadora. Mais recentemente fui acertado pela sonoridade feita pelo power trio americano da Hornss em seu segundo álbum Telepath.

Sem muita enrolação e direto ao ponto, a banda parece ter atraído antigos espíritos em sua tábua de ouija que cercavam bandas como Black Sabbath e Pentagram em suas gravações, pois a sonoridade feita pela Hornss carrega uma certa influência dessas bandas que pode ser melhor definida pelo resultado encontrado em faixas como “The Black Albatross” e “Old Ghosts”. Em adição à isso, há uma certa energia presente em bandas como Fu Manchu e Kyuss no decorrer do álbum, tudo isso somado com a visão que a banda possui para elaborar sua música.

O álbum possui onze faixas e pouco mais de 29 minutos de duração, algo que foge um pouco do básico encontrado em outros lançamentos do estilo. Mas apesar de curto, as composições são eficientes e incrivelmente poderosas, há uma série de riffs marcantes e que possuem muito peso, distribuídos no ritmo constante e frenético apresentado. Mal nos recuperamos após o encerramento de uma das faixas e já somos atropelados pelo instrumental agressivo e direto da faixa seguinte, algo que pode ser exemplificado pelas duas faixas iniciais “St. Geneive” e “Atrophic”, respectivamente.

Os vocais desempenham um papel importante no álbum devido ao fato de cada membro fazer sua contribuição, isso adiciona diferentes perspectivas dentro das faixas e possui um resultado final empolgante devido às composições fortes e bem estruturadas feitas pela banda. “Leave Thermal” e “The Airtight Garage” possuem lead vocals diferentes que conseguem trabalhar a essência da banda em dois pontos de vista dentro do padrão estabelecido pela Hornss.

Telepath possui ainda uma temática voltada ao esoterico, assim como o YOB para citar um exemplo, algo que pode ser um elemento extra para aqueles interessados nesse tipo de conteúdo. As onze faixas são eficientes com suas sonoridades que transbordam ritmos agressivos e em algumas faixas possuem um clima mais chapante, uma leve variação que faz um diferencial bem agradável no trabalho. Não deixem de conferir!

Tracklist:
01 – St Geneive
02 – Atrophic
03 – Manzanita
04 – In Fields Of Lyme
05 – Sargasso Heart
06 – Prince Of A Thousand Enemies
07 – The Black Albatross
08 – Leaving Thermal
09 – The Airtight Garage
10 – Old Ghosts
11 -Galatic Derelict

Anúncios

Um comentário sobre “Hornss – Telepath

  1. I’ve always followed Ripple Music releases and found several interesting albums in the label’s catalog. Most recently I was hit by the sound of american power trio Hornss on their second album Telepath.

    Without much delay and direct to the point, the band seems to have drawn old spirits on their ouija board that surrounded bands like Black Sabbath and Pentagram in their recordings, the sound made by Hornss carries a certain influence of these bands that can be better defined by the tracks ” The Black Albatross “and” Old Ghosts “. In addition to this, there is a certain energy present in bands like Fu Manchu and Kyuss throughout the album, all added to the band’s vision for making their music.

    The album has eleven tracks and little more than 29 minutes length, something that runs away from the basics found in other releases of the style. But although short, the compositions are efficient and incredibly powerful, there are a series of striking and heavy riffs, distributed in the constant and frenetic rhythm presented. We barely recovered after the closing of one of the tracks and we are already hit by the aggressive instrumental of the next track, something that can be exemplified by the two initial tracks “St. Geneive “and” Atrophic “, respectively.

    The vocals play an important role on the album because each member makes their contribution, this adds different perspectives in the tracks and has an exciting end result due to the strong and well structured compositions made by the band. “Leave Thermal” and “The Airtight Garage” have different lead vocals that can work the essence of the band in two points within the standard established by Hornss.

    Telepath also has a theme related to esoterica, as well as YOB to cite an example, something that may be an extra element for those interested in this type of content. The eleven tracks are efficient with their sonorities that overflow with aggressive rhythms and in some tracks they have a chillier mood, a slight variation that makes a very nice differential in the work. Check it out!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s