Inverted Cross Cult – Inverted Cross Cult

Padrão

Facebook / Bandcamp / SoundCloud
Brasil

Domingo não é um dia em que geralmente eu faço alguma resenha para o blog, mas hoje resolvi bancar a testemunha de Belzebu e bater aí na porta da sua casa para lhe apresentar a palavra profana da Inverted Cross Cult. O álbum homônimo marca a estréia deste quarteto paulista, que conta com Diego Chuck (guitarra, vocal), Henrique (bateria), G. Rufus (guitarra,  vocal / backing) e Ricardo (baixo) em sua formação.

Lançado no dia 21 de Outubro, é um álbum que só recentemente chegou até a mim, e desde então, tem sido algo constante em minhas playlists diárias. O motivo disso não é nenhum grade mistério, após escutar algumas faixas do álbum fica claro que a banda está disposta a triturar nossos ouvidos com sua sonoridade pesada, densa e obscura. A combinação entre Sludge e Doom com o Death Metal de bandas como Autopsy e Carcass é feita de uma maneira organizada e que consegue captar o que há de melhor em cada uma dessas vertentes.

O álbum é o Necronomicon da Inverted Cross Cult, distribuído em sete capítulos sombrios e caóticos. Falando sobre a sonoridade da banda, as transições entre as passagens arrastadas com a veia brutal do Death Metal da banda ocorrem de uma forma natural, somos triturados pelo instrumental pesado da Inverted Cross Cult e logo após jogados em um abismo fúnebre, algo exemplificado nas duas primeiras faixas, “Praise The Lord (of the Flies)” e “Condemned To Burn” respectivamente. Minha favorita “Dead Whore’s Fetish”, possui uma dinâmica interessante entre as duas guitarras, linhas de baixo nítidas e uma bateria que esmaga devidamente nossos tímpanos. O ritmo arrastado da faixa é incrivelmente convidativo e possui uma passagem bem interessante, onde a sonoridade traz uma leve semelhança com algo vindo da Church of Misery (isso por volta de 1:45).

Um último favorzinho: se passares pelo céu, manda lembranças aos anjos. Mas se teu fim, for o inferno, dê meu endereço ao diabo.

Com essa frase do grande Zé do Caixão inicia-se “Coffin Joe Rises Again”, que transmite todo clima de horror do universo cinematográfico do personagem dentro dos cinco minutos da faixa. O gutural cavernoso vem assombrar nossas mentes, seguido pelo instrumental furioso da Inverted Cross Cult, é sem dúvida uma das melhores faixas do álbum. “Black Goddess” é a próxima pancadaria, a faixa possui uma variedade de ritmos interessantes, sempre tendo em foco o peso esmagador do instrumental e nos mantém batendo a cabeça enquanto caminhamos paras as duas últimas faixas do álbum.

“Butcher of Rothenburg” e seu ritmo insano vem para nos deixar em pedaços com seu início repleto de agressividade. A mudança de ritmo que ocorre por volta de 1:20 é conduzda por um riff hipnótico e que nos guia por um instrumental arrastado bem sombrio. Uma pequena pausa para recuperar o fôlego antes que a banda retorne com seu fluxo de brutalidade na última parte da faixa. “I.C.C.” é a faixa de encerramento e lentamente aplica os últimos golpes da Inverted Cross Cult, onde da banda coloca o pé no freio (se é que seja possível dizer isso) por uns instantes. O ritmo traz uma certa cadencia, mas não abre mão do instrumental pesado e marcante, além de apresentar um dos solos mais impressionantes do álbum. Seis minutos de uma sonoridade repleta de densidade e que mantém o nível apresentado no trabalho.

A Inverted Cross Cult surge como mais um expoente da música pesada nacional, tem uma sonoridade que não deve em nenhum aspecto e que vai agradar desde os fãs de Death / Sludge / Doom em geral até os fãs do Death Metal mais pútrido e cavernoso dos anos 90. O álbum está disponível para streaming e compra no Bandcamp, então não deixem de conferir!

Tracklist:
01 – Praise The Lord (of the Flies)
02 – Condemned To Burn
03 – Dead Whore’s Fetish
04 – Coffin Joe Rises Again
05 – Black Goddess
06 – Butcher of Rothenburg
07 – I.C.C.

Anúncios

Um comentário sobre “Inverted Cross Cult – Inverted Cross Cult

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s