Mini Reviews: Unearthly Child, Hell Obelisco, Beyond This Earth & Muddy Orchid

Unearthly Child – Awaken

a3220341172_16

Facebook / Bandcamp

Esse é um daqueles materiais que te surpreendem positivamente e de uma forma quase que instantânea, bastou dar play na primeira faixa “Temple Steps”  para ser fisgado pela sonoridade da banda. A abordagem aqui segue um amplo repertório de ideias, e por mais que as influências do Sludge e Doom sejam mais recorrentes, há um mix interessante com elementos vindos do Stoner, Psych e algo da cena Grunge. As faixas trazem um repertório de riffs absurdamente altos e pesados,  cito como exemplo a esmagadora “Decay”. Mas a sonoridade da Unearthly Child não é simplesmente definidade pelo peso, por mais que isso seja um dos pontos mais notáveis do trabalho a banda sabe criar faixas organizadas e bem estruturadas, o processo de composição é marcado por uma grande variedade de ritmos e progressões bem encaixadas, como na faixa “Mountain Hag”, que exemplifica bem o contraste entre as passagens cruelmente pesadas com aquelas mais harmoniosas e cadenciadas.

Hell Obelisco – Voodoo Alligator Blood

a1251503226_16

Facebook / Bandcamp

Esse é um tipo de sonoridade que não manda um cartão de boas vindas, ele chega colocando as paredes abaixo com sua sonoridade pesada e repleta de brutalidade. Exagero meu? Claro que não, essa foi uma reação pura e imediata que tive ao escutar pela primeira vez o som dos italianos da Hell Obelisco. A banda é dona de alguns dos riffs mais insanos que escutei no decorrer da semana, insanidade essa que é acompanhada de perto pela abordagem vocal crua e agressiva, berros que entoam o caos direto da cidade de Bologna. Um mix entre Sludge, Doom e Stoner direto e sem firulas, são apenas duas faixas mas que servem para apresentar bem qual é a pegada da banda, estarei aguardando por mais pancadas como as que encontrei no release

Beyond This Earth – Universal Fury

a2056729625_16

Facebook / Bandcamp

O som da banda grega Beyond This Earth é uma verdadeira homenagem às bandas clássicas do Heavy Metal feita de uma maneira com bastante personalidade. Universal Fury parece ser um título auto explicativo logo após escutar algumas faixas do álbum, a sonoridade traz uma pegada mais furiosa mas que não se prende apenas em fazer uma música notável por isso, são diversas melodias cativantes e com aquele espírito de bons tempos do Rock N’ Roll, em uma combinação entre Heavy e Stoner bem envolvente. A performance do vocalista é impressionante, dono de uma voz poderosa e que de uma forma breve lembra um pouco o lendário Lemmy  Kilmister. Além de toda aquela série de riffs sob medida e instrumental em alta voltagem, a banda também é capaz de nos impressionar ao incorporar uma aura psicodélica  na faixa “Liberty”. Sólido e empolgante ao longo das oito faixas presente no álbum, Universal Fury é um dos lançamentos indispensáveis deste mês.

Muddy Orchid – Muddy Orchid

a1312927296_16

Facebook / Bandcamp

Não é sempre que eu faço resenha de algum single, mas hoje eu tive que abrir uma exceção por se tratar de algo que me deixou em transe. A facilidade com que a banda reúne uma série de elementos de diversos estilos para criar sua música impressiona, a forma como ela transita por eles durante as faixas também. Em um momento estou escutando um Stoner / Heavy Psych e em seguida estou dentro de uma passagem Doom intensa e hipnótica (palavra que descreveria bem a sonoridade da banda). Repletas de melodias que transitam entre o belo e o lisergico as duas faixas não deixam o nível de qualidade cair em nenhum momento, a Muddy Orchid é um nome para se acompanhar

Anúncios

4 comentários em “Mini Reviews: Unearthly Child, Hell Obelisco, Beyond This Earth & Muddy Orchid

Adicione o seu

  1. Unearthly Child – Awaken

    This is one of those materials that surprise you positively and in an almost instantaneous way, you just have to play in the first track “Temple Steps” to be hooked by the sound of the band. The approach here follows a broad repertoire of ideas and as much as the influences of Sludge and Doom are more recurring, there is an interesting mix of elements from Stoner, Psych and something from the Grunge scene. The tracks bring a repertoire of absurdly loud heavy riffs, I cite as an example the crushing “Decay”. But the sonority of Unearthly Child is not simply defined by its heaviness, however it is one of the most remarkable aspects of the work, the band knows how to create organized and well structured tracks, the process of composition is marked by a great variety of rhythms and progressions as well like the “Mountain Hag” track, which well exemplifies the contrast between the cruelly heavy passages with those most harmonious and cadenced pace.

    Curtir

  2. Hell Obelisco – Voodoo Alligator Blood

    This is a kind of sonority that does not send a welcome card, it arrives putting the walls down with its heavy sonority full of brutality. My exaggeration? Of course not, this was a pure and immediate reaction I had when I first heard the sound of the Italians of the Hell Obelisco. The band owns some of the most insane riffs I’ve heard over the course of the week, an insanity that is closely followed by the raw and aggressive vocal approach, screams that sing the chaos direct from the city of Bologna. A mix between Sludge, Doom and Stoner, are only two tracks but serve to present well what the band’s footprint, I will be waiting for more hits like the ones I found in this release

    Curtir

  3. Beyond This Earth – Universal Fury

    The music of the greek band Beyond This Earth is a true homage to the classic Heavy Metal bands done in a way with a lot of personality. Universal Fury seems to be a self explanatory title shortly after listening to some tracks from the album, the sonority brings a more furious grip but it is not just about making a sound notable for that, there are several captivating melodies and with that spirit of good times of Rock N ‘Roll, in a combination of Heavy and Stoner very pleasant. The performance of the vocalist is impressive, owner of a powerful voice and that of a brief form somewhat resembles the legendary Lemmy Kilmister. In addition to all that series of riffage and high-voltage instrumental, the band is also able to impress us by incorporating a psychedelic aura into the “Liberty” track. Solid and exciting over the eight tracks on the album, Universal Fury is one of the must-have releases this month.

    Curtir

  4. Muddy Orchid – Muddy Orchid

    It’s not always that I do a review of a single, but today I had to make an exception because it was something that put me in a trance. The facility which the band brings together a number of elements from various styles to create their music impresses me, the way it transits through them during the tracks as well. In a moment I am listening to a Stoner / Heavy Psych and then I am inside an intense and hypnotic (word that would describe well the sound of the band) Doom passage. Filled with melodies that go between beautiful and lisergic, the two tracks do not let the level of quality fall in no time, Muddy Orchid is a name to pay attention.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: