Beldam – Still the Wretched Linger

Sludge / Doom
Estados Unidos
Facebook / Bandcamp / Spotify
Horror Pain Gore Death Productions

Still the Wretched Linger foi lançado em 17 de Junho e marca a estreia da Beldam no cenário. Esse é um daqueles álbuns que exemplificam perfeitamente como é a combinação ideal entre o que há de mais clássico dentro do estilo com uma série de características próprias adicionadas pela banda. Cru, pesado e visceral, Still the Wretched Linger apresenta uma ferocidade única e uma abordagem feita de uma forma direta, que pune nossos ouvidos da melhor maneira possível.

Ao longo das sete faixas, o ritmo arrastado é altamente convidativo e impressiona como a banda consegue captar fielmente a essência do estilo e usá-la de forma que não soe algo clichê ou repetitivo. As influências aqui remetem à nomes como Eyehategod e Grief, apresentando uma série de riffs intensamente pesados, linhas de baixo nítidas e percussão altamente precisa, características que são exemplificadas em faixas como “Blackned Violet” e “Salamander”. Há também uma vertente vinda do Death / Doom na sonoridade da banda, trazendo aquele ritmo arrastado guiado por um instrumental repleto de timbres cavernosos e vocais guturais, como encontramos nas faixas “The Founding” e “From Grave to Cradle”. Falando nos vocais, a dualidade existente entre eles no álbum é sem dúvida um dos pontos positivos, sempre transmitindo um tom mórbido e insano. Em faixas com uma atmosfera mais densa e ritmos monolíticos como “Needles”, “Beauty’s Martyr” e “Her Unbearing Abyss”, eles criam uma sensação abismal dentro da música suja feita pela Beldam. No geral, as composições são muito sólidas e eficientes, em nenhum momento você sente a banda diminuir a intensidade ou perder aquela pegada agressiva, o álbum toca diretamente em pontos mais atrativos dentro do estilo e traz uma combinação precisa entre ideias originais e influências, dando todo um tom de autenticidade à essa trilha sonora insana.

Still the Wretched Linger é a manifestação das sensações humanas mais primitivas e grotescas, um daqueles álbuns que não podem passar despercebidos por nenhum apreciador daquele Sludge / Doom mais clássico e rígido. Grande estréia deste quarteto da Virgínia, são responsáveis por um dos lançamentos mais interessantes do estilo que escutei em 2016.

Tracklist:
01 – Needles
02 – Blackened Violet
03 – The Founding
04 – From Grave to Cradle
05 – Salamander
06 – Her Unbearing Abyss
07 – Beauty’s Martyr

 

(translation in the comments)

Anúncios

Uma opinião sobre “Beldam – Still the Wretched Linger”

  1. Still the Wretched Linger was released on June 17th and marks the debut of Beldam in the scene. This is one of those albums that illustrate perfectly as the ideal combination of what is more classic in style with a series of characteristics added by the band. Raw, heavy and visceral, Still the Wretched Linger presents a unique ferocity and made in a direct way approach that punishes our ears in the best possible way.

    Over the seven tracks, the dragged pace is highly inviting and impressive as the band can faithfully capture the essence of style and use it in a way that does not sound cliché or something repetitive. The influences here refer to names like Eyehategod and Grief, presenting a series of intensely heavy riffs, sharp bass lines and highly precise drums, characteristics which are exemplified on tracks like “Blackned Violet” and “Salamander”. There is also a welcome aspect of Death / Doom in the sound of the band, bringing that dragged rhythm guided by an instrumental full of cavernous sounds and guttural vocals, as found in the tracks “The Founding” and “From Cradle to Grave”. Speaking on vocals, the existing duality between them on the album is undoubtedly one of the strengths, always transmitting a morbid insane tone. In tracks with a denser atmosphere and monolithic rhythms like “Needles,” “Beauty’s Martyr” and “Unbearing Her Abyss”, they create an abysmal feeling inside of the filth music made by Beldam. In general, the compositions are very solid and efficient, in no time you feel the band decrease the intensity or lose that aggressive footprint, the album directly touches most attractive points in style and brings a precise combination of original ideas and influences, giving whole tone of authenticity to this insane soundtrack.

    Still the Wretched Linger is the manifestation of the most primitive and grotesque human feelings , one of those albums that can not go unnoticed by any fancier of that Sludge / Doom more classic and hard. Great debut of this four piece from Virginia, they are responsible for one of the most interesting releases of the style that I heard in 2016.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s