Achados & Perdidos: Abandon

Sem focar no óbvio e no mais popular, vamos mergulhar fundo através dos anos sempre trazendo uma matéria especial com algumas bandas e álbuns que podem ter passado despercebidos por boa parte do público, mas que serão relembrados através deste segmento.

Como sempre, sugestões sobre o tema são sempre bem vindas! Basta deixar um comentário.

37410_logo

Sludge / Doom Metal
Formação: 1998

País: Suécia
Facebook

A Abandon foi formada no ano de 1998, oriunda da cidade de Gotemburgo na Suécia. Ela é uma das minhas bandas favoritas de Sludge / Doom por sua capacidade de criar uma estética própria a ser abordada em cada álbum e sempre conseguir criar algo que faça jus aos principais nomes do estilo.

O primeiro material lançado ocorreu no mesmo ano em que a banda iniciou suas atividades, a demo Dark Days Ahead trazia 6 faixas de duração curta se comparada com aquela que seria a normalidade em lançamentos futuros da banda. Nessa época, a formação da Abandon era Ingvar e Johan nas guitarras, Carl Linnaeus no baixo, Magnus Häggman na bateria e Johan Carlzon no vocal. Dois anos após o lançamento de Dark Days Ahead a banda apresenta a nova demo, intitulada Unfinished Blasphemy, que trazia três novas faixas em pouco mais de sete minutos totais de duração. Nessa demo Dami Cosimi assumiu o posto de baterista da banda.

No ano seguinte a banda finalmente lança seu primeiro álbum de estúdio, When It All Falls Apart marcava a estréia oficial da banda no cenário e trazia seis faixas para o deleite dos seguidores da banda. Lançado pelo selo da Black Star Foundation, o álbum apresenta uma sonoridade direta e bastante agressiva, trazendo uma série de características que se assemelham com as principais bandas do estilo nos anos 90. Trazendo samplers no início das faixas, a sonoridade da banda em When It All Falls Apart traz qualidade suficiente para agradar os fãs do estilo, mesmo contando com uma abordagem mais simples e sem tanta exploração como a banda demonstraria nos próximos trabalhos, aquela série de riffs pesados acompanhados pelo instrumental intenso e os vocais isanos de Carlzon, fazem cada faixa do álbum valer a pena.

Chegamos em 2004, ano em que a banda lançou o monstruoso In Reality We Suffer. Novamente pelo selo da Black Star Foundation, dessa vez em parceria com a Thrash and Burn, o álbum apresentava a Abandon evoluída e agora já fazendo abordagens mais profundas dentro de sua sonoridade e apresentando faixas mais extensas. A sonoridade do álbum é repleta de peso, trazendo alguns riffs memoráveis e uma série de arranjos mais elaborados na guitarra do que apresentado no álbum anterior. A atmosfera do álbum é completamente sombria, intensa e imersiva, algo que é fortalecido pela forte abordagem dentro do Funeral Doom e Drone Metal que a banda utiliza no decorrer do álbum. “Somnabulistic” e “… Persistence” são as minhas favoritas e duas verdadeiras pancadas ao melhor estilo Sludge / Doom.

163122_112159578855091_7330202_n
Johan Carlzon faleceu em 2008, aos 32 anos de idade.

Em Dezembro de 2008, o vocalista da banda Johan Carlzon falece devido à uma overdose, ele foi o responsável por todas as letras e artwork de The Dead End, terceiro e até então último álbum lançado pela Abandon no ano de 2009. The Dead End é de longe o álbum mais ambicioso e com as composições mais trabalhadas e organizadas pela banda até então, são 11 faixas divididas em 2 CD’s que totalizam mais de uma hora e quarenta e cinco minutos de duração. A banda mantém aquela essência e abordagem pesada apresentada em In Reality We Suffer, mas aqui elas são acompanhadas por uma série de melodias mais atmosféricas, profundamente sombrias e de sentimento melancólico, boa parte delas são devidas ao uso do órgão que criam um clima fúnebre ao som da banda. O álbum estão repleto de elementos mais progressivos e experimentais que podem ser assimilados à bandas como Neurosis e Swans. Extenso mas capaz de proporcionar uma experiência única e mais abrangente em relação ao restante da discografia da banda, The Dead End é incrivelmente detalhado e surpreendente, trazendo algumas longas faixas instrumentais como “Eulogy” e performances memoráveis da banda como na faixa “Lost We Are”.

A banda ocasionalmente posta alguma coisa em sua página do Facebook, mas até então não há nenhuma informação concreta sobre algum lançamento futuro. O fato é que a música feita pela Abandon segue viva na mente daqueles que tiveram a oportunidade de conhecer uma das melhores bandas de sua época e que até hoje é desconhecida por muitos.

When It All Falls Down (2001)

a1350993998_16

1. As You Drown
2. This Weeping Mind
3. Hate Under Pressure
4. …
5. Ain’t It Funky Now
6. Wise Man
7. Antidote

Bandcamp / Spotify


In Reality We Suffer (2004)

a4010871886_16

.

1. …
2. Trauma is the trigger
3. Somnambulistic
4. In hopelessness enlightened
5. Piles of pigs
6. In reality we suffer
7. Will gladly perish
8. …
9. Stillborn persistence
10. Stillborn persistence (ptII)
11. … (extra track)

Bandcamp / Spotify 

The Dead End (2009)

a4285891752_16

1. Bitter the surface
2. Pitch black hole
3. Lost we are
4. Falling into place
5. Eulogy Part 1
6. In reality suffer
7. For crumbs we crawl
8. The Dead End
9. It’s all gone
10. There is no escape
11. Eulogy Part 2

Bandcamp / Spotify

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s