Kroh – Altars

Padrão

Kroh – Altars

Doom Metal
Reino Unido
Facebook / Bandcamp
Devizes Records

A banda Kroh é uma dessas que passaram por um longo período entre um lançamento e outro, por mais que a banda tenha lançado alguns split após o seu debut, a espera por um novo álbum durou 5 anos. Agora os fãs da banda tem motivos de sobra para comemorar, além de finalmente terem músicas novas da banda para apreciar, o álbum tem tudo para figurar entre os principais lançamentos do ano.

Contando com uma nova formação, a banda apresenta uma dinâmica mais sólida e composições bem trabalhadas e executadas, trazendo desde aspectos mais clássicos do Doom Metal à elementos do Stoner e Occult Rock. A sonoridade apresenta uma atmosfera densa e penetrante em muitos momentos, algo que é reforçado pelo ótimo vocal da Olivia, que traz uma aura sombria ao longo de toda sua participação no álbum, além de fazer um contraste interessante com o instrumental pesado e repleto de ritmos intensos. Os riffs seguem um tom bem marcante e apresentam uma diversidade impressionante. O baixo e a bateria são consistentes e se destacam muito em faixas como “Feed the Brain” e “Precious Bones”.

O álbum apresenta faixas que desenvolvem bem o padrão sonoro da banda, conseguindo dar perspectivas diferentes, pontos mais acentuados e com alguma distinção entre uma faixa e outra. Abrindo com Krzyzu Swiety e seus cânticos sombrios e deslumbrantes, o álbum segue com a catchy “Mother Serpent”, dona de um riff principal esmagador e um refrão incrível, onde a qualidade vocal da Olivia se destaca e é algo incrivelmente marcante. “Living Water” e “Break the Bread” traz um ritmo mais intenso e furioso, num instrumental bem conduzido e que não se perde em nenhum momento. Ainda destaco a assustadora Malady, que possui uma abordagem menos agressiva que as outras faixas e
foca em criar uma atmosfera mais pesada.

Altars é um lançamento que me prendeu desde a primeira audição e logo se tornou um vício. Contando com uma produção impecável, o trabalho da Khor se mostra eficaz e empolga, o instrumental traz qualidade de sobra e a performance da Olivia no álbum é algo impressionante.

=====

The Kroh band is one of those who have gone through a long period between a launch and other, as the band has released some split after its debut, the wait for a new album lasted five years. Now fans of the band have plenty of reasons to celebrate, besides finally have new band’s songs to enjoy, the album has everything to be among the major releases of the year.

With a new lineup, the band has a stronger dynamic and well-crafted and executed compositions, bringing aspects from more classic Doom Metal to Stoner and Occult Rock elements. The sound has a dense and pervasive atmosphere at many times, something that is reinforced by the great voice of Olivia, who brings a dark aura throughout their participation in the album, as well as make an interesting contrast to the heavy and full of intense instrumental rhythms. The riffs follow a rather sharp tone and feature an impressive diversity. The bass and drums are consistent and stand out too much on tracks like “Feed the Brain” and “Precious Bones”.

The album features tracks that develop the sound pattern of the band, getting to different perspectives, sharper points and with some distinction between one track and another. Opening with Krzyzu Swiety and its dark and dazzling chants, the album follows with the catchy “Mother Serpent”, owner of a main riff overwhelming and an incredible chorus, where the vocal quality Olivia stands out and is incredibly striking. “Living Water” and “Break the Bread” brings a more intense and furious pace, a properly conducted and that is not lost instrumental in no time. Also still highlight the frightening Malady, which has a less aggressive approach than the other tracks and focuses on creating a heavier atmosphere.

Altars is a release that held me from the first audition and soon became an addiction. With a flawless production, the work of Khor shown effective and excites the instrumental brings quality to spare and performance of Olivia on the album is something impressive.

Tracklist

1.Krzyzu Swiety
2.Mother Serpent
3.Living Water
4.Feed The Brain
5.Malady
6.Break The Bread
7.Stone Into Flesh
8.Cold
9.Precious Bones

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s