Stone House On Fire – Neverending Cycle

Padrão

 

Stoner / Heavy / Psych

Brasil

Facebook / Bandcamp

Neverending Cycle é o segundo álbum da banda Stone House on Fire, lançado em 14 de Junho. Um som de muita qualidade, trabalhando elementos vindos da música lisérgica dos anos 60 e 70, Stoner Rock, Heavy Psych, entre outros. Tal mistura foi elaborada de uma maneira bem sólida e convicta, a todo instante você percebe a banda conduzindo o álbum com muita autoridade e precisão, com todos os membros se destacando positivamente.

O som tem uma atmosfera envolvente, logo na faixa de abertura já é capaz de se criar uma identificação com a sonoridade feita pela Stone House on Fire. O instrumental é bem tocado, traz uma variação de ritmo que agrada, fazendo com que a atmosfera das faixas sigam um fluxo cada vez mais tocante. Uma sensação bem agradável que tive com o álbum, é a maneira como as ideias expressas nas letras condizem tão bem com a sensação transmitida pelo instrumental. Ao mesmo tempo em que o som traz aquele clima relaxante, tranquilizante e psicodélico, que faz a nossa mente dar uma pausa na correria do dia a dia para um momento de conforto, proporciona o ouvinte uma reflexão diante dos temas abordados, que retratam diversas situações que vivenciamos.

Eu realmente me identifiquei com o álbum, aprecio todas as oito faixas presentes nele e gostaria até de falar detalhadamente sobre cada uma delas, por mais que minhas palavras jamais teriam a exatidão do que pude vivenciar através dele, mas citarei apenas as minhas favoritas. Purge and Purify possui uma pegada intensa, numa abordagem dentro do stoner / hard / blues. Vocal agressivo, bateria impactante, um solo furioso, baixo galopante e ainda um teclado bem 60’s levemente inserido em um momento. Anger provavelmente é a faixa que mais gostei, ela tem uma vibe agradável e o peso de bandas como Kyuss e Black Sabbath, “Nervous breakdown”. A faixa título é um pertado de 8 minutos, uma evolução grandiosa que traz uma alternação de ritmos impressionante, caminhando entre o peso e o psicodelismo. Ainda devo citar a Pasaje, que traz uma abordagem experimental / jazz num clima bem easy listening.

A evolução da Stone House on Fire é de uma banda que entende bem aquilo que está fazendo, sabe olhar para o que fez no passado e observar cada aspecto em que deu um passo adiante e trabalhar sua sonoridade de uma maneira natural, sem forçar a barra e sem perder a essência. Um dos lançamentos mais viciantes do ano, sem dúvida alguma.

Tracklist:

01 – Wrath of the Sun

02 – The Rush

03 – Purge and Purify

04 – Anger

05 – Pasaje

06 – Steam Boat

07 – Electric Sheep

08 – Neverending Cycle

Ouça o álbum no Spotify, Deezer ou Itunes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s