Old Stove – Parallel Lines

 

Gênero: Stoner rock / metal

País: Brasil

Facebook / Bandcamp 

A Old Stove é uma banda baiana oriunda da cidade de Vitória da Conquista, que lançou seu segundo álbum de estúdio no dia 20 de Maio, o ótimo Parallel Lines. Logo de cara devo elogiar o trio por trás dessa sonoridade viciante e chapante, João Gabriel (guitarra, voz), Marcela Dias (baixo,voz) e Oscar Sampaio (bateria), apresentam uma química que permite a banda apresentar todo seu repertório em alta qualidade, desde as letras até o instrumental.

A banda desenvolve seu trabalho de uma forma bem acessível e que tem tudo para agradar os apreciadores do estilo logo na primeira audição, sem se prender em clichês ou soar repetitiva, consegue se manter empolgante ao longo de todo o álbum. Falando sobre a sonoridade, a banda consegue manter aquela trip psicodélica com um groove agradável, fuzz sob medida, baixo bem nítido e marcante, bateria precisa, além dos riffs que alternam entre momentos de mais intensidade e aquele clima chapado mais característico do estilo, entregando uma série de riffs marcantes e solos excepcionais, capazes de elevar a sensação de trip sonora contida no instrumental da banda. Os vocais são ótimos, João Gabriel é dono de uma voz que se encaixa muito bem nesse tipo de som, o mesmo falo sobre a Marcela Dias, as passagens em que os dois se unem nos vocais são excelentes (basta conferir a faixa Euphemia) e muito interessante de se escutar como uma voz completa e eleva as qualidades da outra.

O álbum é sólido e não apresentou nenhuma faixa que devesse em algum aspecto, algo que me deu até aquela dificuldade agradável na hora de escolher as minhas favoritas. Money Years é um ótimo cartão de boas vindas, o riff principal se destaca, assim como o baixo e a alternância da bateria ao longo da faixa, valendo citar que possuí um refrão poderoso. Looking Glass a faixa mais longa do álbum, é uma trip de 9 minutos onde o clima chapante domina completamente a mente do ouvinte. A faixa evolui de uma maneira bem trabalhada e não perde a pegada em nenhum momento. Incense tem uma pegada que eu ousaria dizer mais tocante, um leve tom melancólico em certas partes e aquela vibe de balada stoner / hard que dá vontade de se cantar junto, além de entregar um dos solos mais agradáveis do álbum.

Parallalel Lines é um daqueles álbuns difíceis de se tirar da playlist, bem viciante e que agrada logo de cara. Parabenizo a Old Stove por mais um trabalha bem realizado e aguardo ansiosamente para ver o que essa banda nos apresentará futuramente.

Tracklist:

01 – Intro

02 – Money Years

03 – Euphemia

04 – Amphetamine Blue Sky

05 – Love and Noise

06 – Looking Glass

07 – Passage

08 – Walking in the Weed Clouds

09 – Incense

10 – Unrest

Ouça o álbum no Bandcamp.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s